Arquivo da categoria: Geral

Feliz dia da Toalha, do Orgulho Nerd, e da Análise de Time, Gentlemen, Please!

Hoje é um dia de orgulho para qualquer um que se denomeie nerd, geek ou simplesmente excêntrico. É o Dia do Orgulho Nerd, que começou a ser comemorado em 2006 e acontece nessa data por causa de ter sido o dia da premiére do primeiro Star Wars, e o Dia da Toalha, comemorado desde 2001 em homenagem ao falecido Douglas Adams.

E portanto, para comemorar a ocasião, uma análise nova: Time, Gentlemen, Please! (note que eu disse nova, mas não disse que o game é necessariamente bom).

Ok, ok, eu já tinha agendado lançar a análise de qualquer forma, independentemente da data. Só coincidiu.

Isso é tudo.

Sério, você pode parar de ler agora, eu não tenho mais nada pra dizer.

Ah, saco, ok, ok.

Um colonizador português encontrou um índio e disse:
-8π.
O índio não respondeu, então ele disse:
-18π.

Pronto. Eu vou pra cama.

Nome Novo, Endereço Velho

Para quem estranhou quando entrou no blog, e achou que tinha entrado no site errado, deixe-me esclarecer: sim, eu mudei o nome do blog. Queria fazer isso há muito tempo, meses na verdade. Mas ainda não mudei o endereço. Basicamente porque o WordPress acabou não tendo um recurso que eu achei que seria quase que obrigatório. Em vez de simplesmente mudar o endereço do meu blog, eu preciso criar um blog novo, transferir todo o conteúdo para lá, e deletar este aqui. E o que acontece com todos aqueles acessos e links que redirecionam para cá? Ora, eles se dissipam no maldito éter.

Então eu vou manter o endereço velho por enquanto. Ao que parece, existe uma maneira de usar dois endereços diferentes ao mesmo tempo para o mesmo site, mas eu preciso pagar para isso, então ainda vou pensar se vale a pena. E caso eu acabe mudando de endereço, ainda vou tentar deixar este blog aberto por alguns meses, para que todos tenham a chance de entender o que aconteceu.

Sim, eu sei, nenhum post interessante essa semana, mas o que raios você quer? Eu estou trabalhando.

A Importância do Twitter

É interessante como a idéia de ócio criativo é muito relativa. Eu passei 4 meses sem fazer absolutamente nada depois de terminar o Ensino Médio, e ainda assim curiosamente essa foi a época em que eu menos escrevi no blog. Mas por outro lado, toda vez agora que eu tenho um período de intervalo no meu trabalho, eu começop a escrever um rascunho de post novo no bloco de notas. Chega quase a ser irônico, porque isso significa que para eu ter um ócio criativo ele precisa estar no meio de uma jornada de trabalho cansativa. Ócio ininterrupto não é criativo, é vadiagem.

Tendo dito isso, deixe-me explicar melhor como minha vida está, para preparar o plano de fundo para o argumento. Basicamente, eu trabalho no Serviço de Atendimento ao Cliente de uma provedora de internet local. Sabe quando a sua internet cai, você liga para a operadora, e é atendido por um daqueles caras que você tem vontade de encher de porrada? Então, um deles sou eu. Prazer.

É interessante como você começa a ter uma visão mais ampla de uma situação quando você tem a chance de participar dos dois lados. Basicamente, toda a raiva que eu tinha dos caras de Serviço de Atendimento da minha companhia telefônica, do meu provedor de internet (que não é o mesmo para o qual eu trabalho) e semelhantes, simplesmente evaporaram. Sabe por quê? Porque eu agora também sei quais são as regras que eles seguem, sei como funciona o sistema por dentro, o que significa que eu tenho mais conhecimento da imagem completa. Sim, soa um pouco como se eu fosse facilmente manipulável, mas acredite, você só pensa isso porque não passou pela mesma experiância. Eu te desafio a trabalhar como balconista de lanchonete durante alguns meses e depois ousar xingar o cara que pôs por engano 2 colheres a mais de açúcar no seu café do que você pediu.

Mas mudando de assunto, eu estava querendo há algum tempo falar sobre o que eu realmente acho sobre o Twitter. Veja bem, eu tenho um Twitter, e uso regularmente. Posso não ser tarado como alguns dos meus amigos, que acham que devem colocar cada leve pensamento no site, resultando em 100 twittadas por dia. Mas ainda assim eu tento não passar mais de 4 ou 5 dias sem escrever alguma coisa lá, mesmo que seja algo totalmente inútil. Mas esse é exatamente o problema. O Twitter é popular, mas praticamente tudo que é publicado nele é totalmente inútil. Ou você vai me dizer que você nunca se interessou em saber a que horas o Marcelo Tas ia almoçar, a Grazi Massafera ia fazer compras, o Jô Soares ia largar um barro? (para sua própria sanidade mental, não tente visualizar esta cena)

E quem já tentou levar o Twitter a sério sabe que ele não foi criado para isso. A idéia do Twitter era basicamente ser a nova ferramente de divulgação de informações. Quando aquele avião caiu no meio do Rio Hudson, as pessoas que acessavam o Twitter ficaram sabendo disso antes mesmo que os redatores de telejornais e programas de rádio pudessem se mexer. A idéia do Twitter era que não existe melhor meio de comunicação do que o povo. E você pode ver que algumas pessoas ainda tentam fazer isso, como escritores divulgando seus novos livros, jornais dando manchetes de reportagens importantes (com o link em seguida, porque não dá pra receber muita informação de um acordo político ou um julgamento de assassinato ou um lagarto carnívoro gigante saindo do mar em apenas 140 caracteres) e políticos fazendo propaganda de suas campanhas, um item que eu realmente dispenso.

Mas comparem esse pequeno grupo com a quantia massiva de pessoas que só querem se exibir e seguir outras pessoas exibidas, e você verá que o propósito original do Twitter já sumiu completamente. Hoje em dia, o que nós queremos não é mais descobrir o que está acontecendo de relevante ao redor do mundo. Não senhor, o que nós queremos é apenas chegar ao número X de seguidores, ou então ter a satisfação de ver a pergunta que mandamos para uma celebridade ser respondida diretamente por essa celebridade, em vez de apenas por uma secretária contratada para fingir que sabe detalhes da vida pessoal e profissional desses caras (ou dessas caras, uma expressão que eu sempre achei que devia ser válida, embora “cara” seja um substantivo masculino).

É claro que, sendo um bom hipócrita, eu escrevo muitas inutilidades no Twitter, sigo meus ídolos, e vivo mandando mensagens para eles e esperando ansiosamente pela resposta. Mas ainda assim, eu costumo twittar sobre as atualizações no meu blog, sobre notícias legais que achei na internet, e sobre novidades no mundo dos games, que afinal é uma área da qual eu gosto de falar bastante. Então, sem querer parecer convencido, um bom perfil do Twitter é aquele que consegue balancear fatos relevantes com coisas do dia-a-dia, interessando assim tanto os fofoqueiros quanto aqueles que gostam de estar sempre informados.

Então, se você tem uma conta no Twitter, meu caro, contribua. Coloque coisas legais de se saber, novidades da sua cidade, coisas que até quem não te conhece goste de ler, mesmo que você não seja famoso. Ou simplesmente volte a escrever “OOOOOOIIIIIIIIEEEEEEEE GENTEEEEEEE, ACORDEI!!! Como vcs tão?? Ontem eu tive uma #Ressaca_Monstro KKKKKKKLOLROFLMAOOMG”. Eu queria realmente me lembrar quem era a celebridade que tinha twittado “Acordei. 90% dos meus seguidores acabaram de pensar ‘Foda-se'”.

Aviso Urgente aos Leitores

Eu estava dando uma olhada em um dos meus posts mais antigos, quando de repente reparei que o vídeo do YouTube que eu tinha colocado foi removido. Já consertei esse problema no post em particular, mas eu reparei que isso tem acontecido em alguns outros posts ultimamente. Pelo visto, o YouTube resolveu passar um pente fino no banco de dados relacionado a violação de direitos autorais, ou então eu sou simplesmente muito azarado em pegar justamente os vídeos que foram removidos por acaso.

De qualquer forma, eu não tenho tempo para verificar diariamente todos os posts que já escrevi, então se você por acaso encontrar algum post com um link quebrado ou um vídeo que já não existe mais, por favor, deixe um aviso, ou comentando neste post aqui, ou me mandando um e-mail. Não custa nada ajudar os outros leitores. Bem, custa tempo. E tempo é dinheiro. Ok, custa sim, mas pare de se lamentar e faça logo.

Prazos, Trailers Forçados e Outras Coisas

Se você costuma acessar este blog com frequência, já deve saber que prazos não são algo com que eu me relacione bem (comentários sobre eu ainda não ter escrito como foi minha viagem para o Prêmio Escola Voluntária podem muito bem ir se danar, eu estou há meses perseguindo a desgraçada que fugiu com as fotos do evento, e se ela estiver lendo isto que fique claro que eu digo “desgraçada” só pelo humor, porque eu não acho realmente isso, e adoraria conversar amigavelmente, e aproveitar a chance para deixá-la inconsciente, pegar as malditas fotos e sair correndo). Eu costumo começar a escrever uma análise ou um post semanas antes de publicá-lo, porque no meio do processo de escrita eu resolvo procurar material na internet para construir melhor meu comentário, e acabo ficando perdido do mar de informações completamente irrelevantes, mas que são tão legais de se ler que não consigo parar (muito obrigado, TV Tropes).

E por isso, em vez de estudar e fazer redações atrasadas. eu estou aqui, preso na internet de novo, como um daqueles personagens do Farenheit, que era totalmente hipnotizado pela televisão e não conseguia entender que existiam outras coisas a se fazer na vida, como ler bons livros. Só que o problema é que eu também posso ler livros NA internet, o que ferra ainda mais o sistema.

Mas o caso é que eu estou navegando na web enquanto ouço à trilha sonora do Kdabra, e realmente acho que seria interessante falar a respeito do assunto. Se você não sabe, Kdabra é o nome de uma nova série de TV da Fox que tem como protagonista o ator que fazia o Diego no Rebelde (um homônimo do qual eu não tenho absolutamente nenhum orgulho). Mas, se você tem uma TV a cabo, com certeza já sabia disso, porque o que eu quero comentar aqui é como a TV a cabo é praticamente tarada na questão de fazer propaganda de novas séries (não, eu não vou comentar sobre como a série com certeza é podre, porque se você é brasileiro e tem um cérebro totalmente funcional, você sabe que qualquer produção televisiva latino-americana que não seja um telejornal e/ou não seja da TV Cultura e/ou não tenha o Marcelo Tas é obrigatoriamente pútrida). Eu não estou exagerando, o programa só vai estrear nesta semana, mas os trailers já estão passando há mais de 5 meses. Leia o resto deste post

Ode aos Azarados

Sabe, eu nunca consegui entender direito como é que algumas pessoas conseguem ter uma sequência bizarra de acontecimentos mais bizarros ainda acontecendo em um intervalo de tempo mínimo. Será possível que o meu dia-a-dia é tão sem graça, ou eu simplesmente sou aquele cara que só escreve sobre os acontecimentos bizarros das outras pessoas, o biógrafo que fala sobre vidas interessantes para se ausentar do fato que a vida dele é chata como o inferno e ele precisa de fatos legais para não bater a cabeça com força na quina da porta?

Seguindo a segunda linha de raciocínio, eu achei que seria interessante comentar que meu amigo Lucas é boçalmente, estupidamente, tão-intensa-que-a-maioria-das-pessoas-vai-achar-que-isso-é-inventado-e-sinceramente-eu-não-as-culpo-mente azarado. E também foi amigo o suficiente para escrever a história do dia dele e me enviar por e-mail. “Bem”, eu pensei, “isso certamente me poupa muito trabalho”. Oh deuses, como eu queria estar certo. Conhecendo o Lucas como eu conheço, eu devia ter previsto que o texto teria mais erros de escrita do que se tivesse sido feito por uma secretária irlandesa colocando no papel literalmente tudo que Hitler ditava tentando desesperadamente falar português, e resultando em um híbrido monstruoso de português com alemão e os sons estranhos que os irlandeses soltam depois de beber muita cerveja, onde aqui e ali se podia encontrar a escrita do sotaque horrendo de um anão bigodudo que resolveu destruir meio mundo simplesmente para compensar o fato de que ele próprio não podia ser alto, loiro e de olhos azuis para o seu namorado emo.

Desculpe, eu perdi minha linha de raciocínio.

Mas, finalmente, depois de algumas duras e penitentes horas editando tudo com um trator que tivesse motosserras no lugar de rodas, eu consegui algo que pudesse ser inteligível. Então, em homenagem a todas as pessoas que têm dias interessantes, ainda que terríveis, lá vai:

Eu sou azarado, acho que já descrevi os eventos dos últimos dias para todo mundo, mas eu sou repetitivo, então você que se dane.

Anteontem o dia foi péssimo, eu tinha que pegar o material para esse trabalho, e sabe quando tudo dá errado?

Eu tenho uma filosofia, quando voce erra o ônibus, é sinal de que você vai ter um dia terrível, nunca conheci alguém que pegasse o ônibus errado e subitamente descobrisse que ele para num stripclub gratuito,ou que esse ônibus em específico viaja no tempo e que a última parada é o fim dos tempos, já ouvi de um cara que pegou um ônibus espacial errado, mas ele só orbitou por algumas horas, e possivelmente perdeu o último episodio de Friends (e lembrem, não tinha DVD naquela época, raios, não tinha nem tv).

Em todo caso, ônibus errado=azar.

Pois assim que eu pensei “(Palácio do ) CATETE! EU NUNCA PASSO PELO TIETÊ INDO PRA FACULDADE!!!!” e saltei do ônibus, começou a chover, e faltava “ohmeudeusohmeudeusohmeudeus” 1 hora pro prazo de eu pegar as coisas acabar, eu não sabia onde estava, e não tinha onibus fácil (Maldita São Paulo e sua ausência de mototáxis).

Resumindo, todo molhado eu peguei um táxi (sem grana), fui até a faculdade (oh deuses, o trânsito O TRÂNSITO!!!!), peguei o material, queimei a língua (tinha um táxi me esperando, não tem como beber o leite com calma), pulei no táxi, TRÂÂÂÂNSITOOO (nesse ponto eu cheguei aos 40 reais, estou dizendo, eu sentia dores físicas nesse ponto). Chega na faculdade, entrega material, conversa com os responsáveis (e o táxi me esperando, eu quase chorava), volta pro táxi, caça bancos, MALDITO BANCO FECHADO!!! (58 reais) BANCO ABERTO!!!! (62 reais e 80 centavos). Na verdade estou exagerando, depois dos 50 reais eu morri por dentro e fiquei insensível.

Aí volto pra casa e resmungo do meu dia terrível pra minha tia, que graciosamente me lembra que ela ia me dar carona, e por eu não ter avisado a ela que eu não precisava de carona, ela não saiu com as amigas. Por minha causa. Pelo menos ela me pagou uma pizza depois.

E eu fui dormir pensando, oh bem, nada mais pode dar errado, raios, agora que esse dia estúpido acabou vou até tomar um gole de Fanta UvAAAGGHHH (nesse ponto a garrafa estorou, me sujou e sujou toda a cozinha e louça que eu tinha lavado).

Sério, a garrafa estava na geladeira há horas, ela só explodiu em mim por que em algum lugar do multiverso, tem alguém tirando um prazer extremo disso.

O bom é que assim que o dia acabou meu azar acab… oh não, não tinha acabado. Leia o resto deste post

IT’S OVER NINE THOUSAAAAND!!!

Ah, caramba, eu queria fazer esse post há meses. É idiota, curto, e não é original. Mas eu senti que simplesmente não podia perder a oportunidade.

Antes de ir ao ponto, uma atualização nas novidades. Como eu disse no último post, eu arranjei um emprego. Isso, junto com o meu cursinho pré-vestibular, está acabando com o meu horário livre, fazendo com que meu tempo para jogar, ler, assistir filmes e escrever análises das três coisas seja quase zero. O que não significa muita coisa, afinal eu já não postava com frequência antes, mas naquela época é porque eu estava jogando, assistindo e lendo muitas coisas, e não escrevendo a análise de nenhuma. Ou seja, é praticamente uma inversão de papéis. Oh, a ironia.

Mas não é um assunto tão preocupante, porque eu costumo ter uma ou duas horas quando chego do trabalho, tempo suficiente para escrever uma das muitas análises que deixei pendentes. Então eu espero conseguir tempo e iniciativa para publicar toda semana, com uma frequência regular, e já que estou sonhando acordado eu também quero uma mochila a jato para voar até o núcleo do sol e sobreviver.

Mas tendo dito isso, vamos ao ponto central. Enquanto escrevo este post, meu contador de acessos avisa que o blog chegou aos 9100 acessos. Se você gosta de procurar vídeos populares na internet, provavelmente já deve saber o que isso significa. Hehehe. Use seu poder de percepção. Isso mesmo, leitor, é mais de 9000.

Ou talvez eu deva dizer…

IT’S OVER NINE THOUSAAAAAAAAND!!!!!!!!!!

Obrigado pelos acessos!

Cabeçalho Novo e Análise de Percy Jackson e o Ladrão de Raios Publicada

Alguns observadores mais atentos podem ter reparado que a imagem de cabeçalho do blog mudou. Estava na hora de colocar uma imagem que expressasse mais o conteúdo do blog. Até o fim do ano, é possível que o nome do blog e o endereço também mudem, mas não vamos nos apressar por enquanto. Ainda mais porque estou sem idéias para um nome novo, e as sugestões que tenho recebido de amigos vão de mal a pior, como por exemplo O Anal (de análise, e nada além disso).

Mudando um pouco de assunto (o assunto implora para ser mudado), há uma nova análise, sobre o filme Percy Jackson e o Ladrão de Raios, baseado no livro de mesmo nome. Leia a análise aqui.

Eu Não Sumi

Sinto a mais do que leve impressão de que tem leitores por aí que estão resmungando “esse cara ultimamente só tem dito que está ocupado, ele não posta mais nada, vai acabar abandonando o blog”. Bem, para aliviar um pouco essas pessoas, aqui vai um lista de  algumas coisas que vão vir ao ar nas semanas depois do ano novo:

  • Análises dos jogos Burnout Paradise, Left 4 Dead, Prototype, The Sims 3, Braid, Scribblenauts e Ghostbusters: The Video Game;
  • Análises dos filmes Senhor dos Anéis, Sherlock Holmes, Avatar e O Guia do Mochileiro das Galáxias;
  • Análises dos livros Senhor dos Anéis, Harry Potter, As Crônicas de Nárnia, O Menino do Pijama Listrado, O Estranho Caso do Cachorro Morto e O Guia do Mochileiro das Galáxias;
  • Desenhos novos, finalmente;
  • O post final sobre o 9º Prêmio Escola Voluntária, só que sem as fotos com o Marcelo Tas, por enquanto, porque eu ainda não consegui recuperá-las;
  • E, como sempre, posts com vídeos e imagens engraçadas da internet.

Espero que isso acalme seus ânimos. Um feliz ano novo para todos!

Últimos dias de 2009

Ahhhh, o que diabos você está fazendo aqui?! É Natal!! Você não tem uma família te chamando pra cortar o peru? (sem piadas de duplo sentido) Esses são os últimos dias do ano, eu vou é descansar.

E não, eu não estava só descansando antes, só porque eu não postei nada não quer dizer que não estivesse escrevendo algo por baixo dos panos. Boas festas, merry Christmas, feliz Navidad, bom Hanukkah, etc, e feliz Ano Novo (exceto se você for um chinês, porque aí ainda é cedo pra isso, visto que seu ano começa em 14 de Fevereiro, mas Feliz Ano do Tigre adiantado)!!

Análises Novas para Matar o Tempo

Mais um post que não é sobre a visita a São Paulo. As fotos do evento estão espalhadas pelos quatro cantos do Brasil (é sério, tem algumas em Minas Gerais, outras no Rio Grande do Sul…) e ainda não tive tempo para colocar todos os vídeos no YouTube. Além disso, as chances são altas que eu viaje esse fim de semana, o que adia ainda mais o post sobre o Prêmio Escola Voluntária.

Mas isso não significa que o blog fica sem conteúdo novo. Não mesmo. Para compensar a falta desse post em particular, aqui estão três análises novas para todos se entreterem:

  • 2012 – A primeiríssima análise de filme deste blog.
  • Plants vs. Zombies – A primeiríssima análise de um jogo independente.
  • Wolverine Uncaged – A primeiríssima… erm… análise de um jogo do Wolverine.

Boa leitura.

    De Volta

    De volta, de volta, de volta de Sampa! Pra falar a verdade, eu já voltei há mais de uma semana, mas como cheguei no meio da temporada de provas, postar qualquer coisa no blog era absolutamente inviável. Mas, finalmente, aqui estou. Vamos ver como ficaram as coisas enquanto eu estive fora…

    Uau, você realmente devem gostar de mim, leitores. Duas semanas e meia sem escrever, e os acessos ao blog continuam firmes e fortes. Obrigado por isso.

    De qualquer forma, eu estou compilando tudo que aconteceu na minha viagem, para poder postar aqui nos próximos dias. Por hoje não esperem nada, pois ainda tenho uma ou duas provas para fazer. Então, até logo!

    Prêmio Escola Voluntária – Parte I

    Olá, leitores. Eu quero dedicar o post de hoje para informá-los que do dia 19 ao dia 24 estarei em São Paulo. “Por quê?”,você pergunta? Bem, eu nunca disse isso aqui no blog, mas dou aulas de Português em um projeto voluntário da minha escola. Recentemente, nosso projeto entrou em um concurso promovido pela Rádio Bandeirantes e pela Fundação Itaú Social, onde minha escola (o Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá – UNESP) e mais outras 9 do país estão como finalistas.

    Aqui está a explicação sobre o que é o concurso:

    O Prêmio Escola Voluntária tem por objetivo divulgar, incentivar e premiar instituições de ensino responsáveis por projetos sociais que incentivem o trabalho voluntário entre os seus alunos. O trabalho voluntário deve ser em prol de uma comunidade com a participação de alunos do 9º ano (ou 8ª série) do Ensino Fundamental e/ou em qualquer série do Ensino Médio.

    Diferencial:
    São selecionadas 10 finalistas que mostram os seus projetos sociais a todo o país por meio de reportagem de rádio.

    Abrangência:
    Atualmente podem participar escolas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal.

    Espera-se que a escola tenha um projeto que:

    • Expresse seu compromisso com a formação integral de seus alunos promovendo a construção de conhecimentos fundamentais e o preparo dos alunos para a vida;
    • Integre o aprendizado escolar às práticas sociais;
    • Ofereça oportunidade aos alunos de aprender, por meio da vivência, cidadania, solidariedade, respeito, dignidade; Valores que fazem parte do currículo da educação brasileira e que são fundamentais para a formação dos indivíduos;
    • Estimule a comunidade escolar – alunos, professores, coordenadores, direção, vigias, merendeiras, pais etc.

    Leia o resto deste post

    Análise de Dwarf Fortress Publicada

    Bem, eu prometi uma análise nesse fim de semana, aqui está uma análise. Sim, é verdade que não é uma videoanálise, nem é do Mirror’s Edge, mas acontece que aquilo está tomando mais tempo do que eu esperava. Não tenho certeza de quando vai ficar pronta, mas imagino que não deva demorar mais de uma semana e meia.

    De qualquer forma, já está disponível a análise de Slaves to Armok: God Of Blood Chapter II – Dwarf Fortress aqui.

    Até amanhã!

    Análises & Videoanálises em Breve!

    Sim, caros leitores (ou baratos, não sei quanto vocês custam)(que piada horrível), é exatamente isso que vocês leram no título do post. Na esperança de realizar algo que venha a se tornar um quadro permanente no blog, eu comecei a fazer resenhas e videoanálises de games, filmes, livros e músicas.

    Não garanto que eu vá lançá-las todas as semanas, afinal tenho uma rotina bem apertada. Por exemplo: faz 2 semanas que eu não libero nenhum capítulo de Sumindo no Tempo aqui no blog. E videoanálises são mais complicadas ainda, porque além de requerir que primeiro eu tenha visto o que vou analisar, eu ainda preciso gravar o som, montar as imagens, juntar os dois, sincronizar tudo, publicar no YouTube, e então finalmente colocar aqui. Ufa!

    É realmente trabalhoso. Tanto que, apesar de eu estar desde manhã trabalhando na videoanálise de Mirror’s Edge, aparentemente só vou conseguir terminar no fim de semana que vem. Mas não fiquem tristes, porque apesar de eu provavelmente só lançar uma videoanálise por mês, eu pretendo lançar análises escritas a cada 1 ou 2 semanas.

    E agora que meu período de provas está no fim, vai ficar tudo muito mais fácil. Não tenho nada para postar hoje, então fiquem com a foto de um gato assustado:

    %d blogueiros gostam disto: