Star Trek

Star Trek. O nome do filme é só Star Trek. Temos ficado metidos à besta nos últimos anos, não? Não é Star Trek XI (não importa se algumas pessoas chamam de Star Trek XI, o filme age como se não fosse), nem mesmo Star Trek: o Prelúdio, simplesmente Star Trek. Recomeçaram a fazer a história. É como fizeram com os filmes do Batman. Por acaso houve algum ataque ao acervo histórico de filmes que eu não saiba, e agora tudo precisa recomeçar do zero?

Não que eu ache que recomeçar o Batman tenha sido uma má idéia, por exemplo. Se isso não fosse feito, não teríamos o Coringa do Heath Ledger para admirar. Mas ainda assim devemos admitir que esse tipo de atitude é extremamente pretenciosa e metida a besta.

Só para avisar: eu vou revelar praticamente toda a história do filme nessa análise, então se você é um fã de Star Trek que ainda não assistiu ao filme e não quer que eu estrague a surpresa, pare imediatamente e vá ler alguma outra coisa. Tem umas outras análises bem interessantes por aqui.

Só para constar, eu acho que o cara que fez o Kirk jovem não tem absolutamente nada a ver com o Willian Shatner.

Star Trek, por J. J. Abrams (que produziu Lost e Cloverfield, não que eu jamais tenha assistido nenhuma das duas coisas), conta a história de como James T. Kirk se tornou o capitão da U.S.S. Enterprise, assim como todos os outros personagens principais vieram a fazer parte da tripulação. E é razoavelmente uma boa idéia. Afinal de contas, os produtores poderiam fazer simplesmente um filme que servisse como um prólogo, indicando como toda a história começou.

Mas!

O filme não vai nessa direção. Muito pelo contrário. A história básica é assim: uma estranha nave Romulana (se você não sabe nem ao menos o que são Romulanos, imagino que nunca tenha visto Star Trek na sua vida, então para poupar páginas que eu teria de escrever para explicar todo o universo da série de TV e dos filmes, tudo que você precisa saber está aqui), comandada pelo romulano Nero, destruiu a nave onde estava o pai de Kirk, e a mãe de Kirk deu à luz naquele exato instante, enquanto fugia por um dos módulos de escape. Anos depois, Kirk se alista na Frota Estelar, e por meio de um grande confusão, acaba indo parar na U.S.S Enterprise, como clandestino. Lá, já estão Spock, Uhura, Chekov, McCoy e Sulu (o Scotty aparece mais tarde). Subitamente, a nave Romulana aparece de novo, destrói várias naves da Frota Estelar, implode o planeta Vulcano (terra natal de Spock) e captura o atual capitão da Enterprise. Neste momento, Spock assume o comando, e joga Kirk para fora da nave.

Ahn... Espera, não tem alguma coisa errada aqui?!

Se você conhece bem Star Trek, sei o que deve estar se perguntando. “Mas como diabos o pai do Kirk morreu, Vulcano foi destruído e Spock assumiu o comando e ejetou Kirk da Enterprise? Até onde eu saiba, o pai do Kirk viu ele se formar na Academia da Frota Estelar, Vulcano sempre esteve inteiro durante toda a série de TV e os filmes, Spock e Kirk sempre foram melhores amigos, e Spock nunca comandou a Enterprise.” Bem, meu amigo, é aqui que o filme vai ladeira abaixo. Supostamente, a nave Romulana veio de 129 ano do futuro, quando o planeta Romulus foi destruído, e Nero culpa Spock por não ter impedido isso. Então, o plano maligno de Nero era viajar para o passado, e destruir tudo com que Spock tivesse alguma ligação. Fazendo isso, Nero criou uma realidade alternativa.

"Hurra! Eu sou o vilão, e digo que bagunçar a linha do tempo é legal!!!"

Sim, você me ouviu, realidade alternativa. Isso significa que os produtores podem fazer várias e várias continuações para esse filme, sem se preocupar em torná-las fiéis às histórias dos 10 filmes anteriores ou da série de TV, porque enfiando essa maluquice no meio, eles conseguiram excluir toda e qualquer base que tivesse sido previamente estabelecida. Que bom pra eles. Vamos dar um belo aperto de mão nos produtores, por dizer que tudo que nós sabíamos até hoje sobre Star Trek acaba de ser jogado na privada.

Embora esse tenha sido um tremendo golpe baixo, eu devo admitir que o filme é razoavelmente bom. Embora tenha destruído todas as histórias anteriores (ou posteriores, dependendo do seu ponto de vista, afinal essa história deveria se passar antes das outras), o filme é bem feito, bonito de se ver, e é claro que os personagens são interessantes, para quem já os conhece. Para quem está sendo apresentado pela primeira vez a Star Trek, nem tanto. Se essa é a primeira vez que você vai ver algo relacionado a Star Trek, você vai se sentir deslocado e confuso, então eu recomendo que em vez disso, você vá na locadora mais próxima e alugue os outros 10 filmes. Eles podem te dar uma boa base, para que aí sim você fique indignado quando esta base for atirada pela janela.

Provavelmente, uma das coisas mais interessantes do filme (e que surpreendentemente não aparece em nenhum dos trailers, provavelmente para manter o suspense) é o fato de que ele conta com a participação de Leonard Nimoy (o ator que fez o Spock nos filmes antigos e na TV), interpretando o Spock que veio do futuro para tentar impedir Nero. É claro que não é isso que torna o filme bom, mas ainda assim foi um pequeno toque que me fez dar um sorrisinho de alegria, como meu porto seguro enquanto todo o resto das histórias anteriores era mutilado em pedacinhos.

Hah! Aposto que vocês não esperavam essa, certo?!

Então basicamente, o filme é bom, sim. Se você já conhece Star Trek, vai ficar um pouco indignado, mas também vai se divertir. Se você nunca viu Star Trek antes, vá ver os outros filmes e programas primeiro, para ter a dose de indignação e diversão correta.

Frase Final: Vida longa e próspera, Leonard Nimoy.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: