Left 4 Dead

Zumbis são um gênero de criaturas extremamente mal utilizado hoje em dia. Quando foi a última vez que você viu zumbis que realmente se comportassem de uma maneira assustadora? Hoje em dia eles são lentos, babões, burros, e portanto não chegam a representar uma grande ameaça, pertencendo só aos roteiros de filmes B de terror (não que existam filmes A de terror, todo filme de terror é um filme B, mas o que eu quero dizer é que eles são mais cômicos do que assustadores).

E é por isso que quando alguma mídia resolve reciclar um pouco os zumbi, esse tipo de atitude não pode passar despercebida. Portanto, o assunto de hoje é o videogame passado em um apocalipse zumbi, Left 4 Dead.

Tem fotos dessa capa na internet com a mão virada pra esquerda tanto quanto fotos com ela pra direita, então não sei qual é a certa.

Em Left 4 Dead, o jogador pode controlar um dos 4 personagens mais azarados da história dos videogames, que tentam continuamente ser resgatados do Apocalipse Zumbi, simplesmente para acabarem precisando ser resgatados de outra forma. Eles são:

  • Bill, o veterano da guerra do Vietnã que tem a aparência mais maneira e com quem eu sempre acabo jogando;
  • Francis, um motoqueiro que supostamente é quem mais odeia os zumbis;
  • Zoey, uma adolescente fã de filmes de terror; e
  • Louis, um analista de sistemas de uma companhia de TI.

Nossos heróis.

Uma coisa realmente interessante a respeito de Left 4 Dead é que, embora não exista uma grande história (basicamente é só “Atire em tudo que aparecer pela frente e recarregue quando não conseguir atirar mais”), é extremamente fácil se envolver com os outros 3 personagens do grupo. Eles conversam entre si, dando dicas e fazendo vários comentários. Além disso, a inteligência artificial é extremamente bem trabalhada, o que significa que em momento algum você vai ficar frustrado com os seus companheiros de grupo. Na verdade, eles são tão necessários, que se você resolvesse simplesmente sair pelo mundo do jogo sem eles, poderia simplesmente começar a passar tempero pelo seu corpo, para que os zumbis apreciem melhor a refeição.

O que me leva a falar sobre os zumbis. Como eu disse anteriormente, essa é a primeira vez em tempos que zumbis realmente parecem assustadores. Eles não ficam andando devagar, arrastando os pés e babando. Bem pelo contrário. Se os zumbis repararem na sua presença, eles vão correr tão absurdamente rápido na sua direção que não há nada que você possa fazer para evitar que eles te alcancem. Exceto, talvez, acabar com eles primeiro, é claro. E além dos zumbis comuns, existem alguns zumbis com habilidades especiais: o Hunter pode andar por paredes e se jogar rapidamente em cima de você com um pulo de longa distância, o Smoker pode te agarrar usando a língua (se ele estiver em algum lugar mais alto do que você, você corre o risco de ser enforcado), o Boomer pode vomitar feromônios que atraem uma quantia gigantesca de zumbis, o Tank é gigantesco, extremamente forte e resistente, pode atirar carros, pedaços do chão, e pessoas (por pessoas quero dizer você e seus aliados). E por último, existe o mais perigoso de todos, a Witch, que fica chorando em um canto, mas se ficar ciente da sua presença, pode te nocautear com um golpe só.

Da esquerda pra direita: Boomer, Hunter, Smoker, Tank e Witch. É um mais feio do que o outro.

É claro que você tem um arsenal razoável para lutar contra os zumbis. Há metralhadoras, escopetas, rifles, coquetéis molotov, e até mesmo uma bomba que consegue transmitir uma frequência que atrai todos os zumbis antes de explodir, para garantir eficiência máxima. Além disso, existem kits de primeiros socorros (para curar ferimentos, obviamente), e pílulas para dor (que só curam os ferimentos durante um determinado período de tempo, como uma medida provisória). O legal é que, se você estiver ferido, seus companheiros de grupo podem usar um dos itens deles para ajudar a te curar. Em outras palavras, trabalho em equipe, mais uma coisa que nos faz gostar dos personagens.

left4dead2009-01-2501-13-35-42.jpg Healing teammate image by kianweic

"Guenta aí, pessoal, tou ajudando meu colega."

Mas Left 4 Dead é um jogo feito primariamente para ser multiplayer. Sim, você pode jogar sozinho e deixar o computador controlar os outros personagens, mas a idéia é jogar com os amigos online. Uma das melhores partes do multiplayer é que você pode ter a opção de jogar como os zumbis. Porém você só pode controlar os zumbis especiais. Eu sei que isso parece ótimo, mas para manter o jogo balanceado para ambos os lados (sobreviventes e zumbis), você precisa esperar um certo intervalo de tempo toda vez que seu zumbi morre para poder ressucitar como outro. Pode ser um pouco incômodo, e seria uma idéia interessante simplesmente deixar o jogador controlar um dos zumbis “toscos” durante esse período de tempo, simplesmente para ter alguma coisa para fazer. Ah, e você não pode controlar a Witch. Aparentemente, os designers decidiram que isso seria injusto demais com os sobreviventes. E quem disse que jogos são justos?! Estamos falando de quatro caras lutando contra centenas de zumbis, meus amigos, não dá pra ser mais injusto do que isso.

"Isso aí, pessoal, vamos dar uma enrolada enquanto os zumbis mais fortes não vêm!"

O único problema real com Left 4 Dead é o mesmo problema que eu vejo em todos os jogos do estilo “tiro multiplayer”, onde ficam games como, por exemplo, Counter-Strike. Na minha opinião, esse tipo de game cansa rápido. É claro, você pode ter várias horas de diversão com seus amigos durante uma tarde, atirando em zumbis, ou perseguindo os sobreviventes, mas o problema é que depois de algum tempo, não tem mais nada para ver. O jogo não tem nada que faça o jogador continuar ali, porque não há nada de novo para se descobrir. Você já sabe quais são os tipos de zumbis, o que eles fazem, como derrotá-los, e até já controlou cada um deles, então por que continuar? Basicamente, Left 4 Dead e os outros jogos do mesmo estilo são o tipo de coisa que você joga quando não tem nada mais interessante instalado no seu PC (ou Xbox 360, etc, etc), simplesmente para algumas horas de distração, para depois sair para fazer compras.

Frase Final: Céééééérebroooo!!!

  1. Malz, tem dois errors:
    1-A inteligencia artificial dos amigos, decepiciona sim, é frustante
    2-O jogo nao cansa mesmo depois de inumeras vezes, o jogo foi criado pra ser jogado repetidamente por isso sempre haverá zumbis em quantidades diferentes, ordens diferentes, especiais variarão nos mesmo criterios, hordas aleatorias, itens que mudam de lugar…Tudo isso faz o jogo renovar cada vez que voce joga

    • diegolomac

      1-Certo, pode não ser o tipo de IA que passaria no teste de Turing, mas ainda assim é necessária, sem ela você poderia simplesmente começar a usar molho de churrasco no lugar de xampu, para que pelo menos os zumbis pudessem curtir o momento.
      2-Sim, eu reparei há algum tempo que esqueci de mencionar isso na análise. O jogo tem um recurso chamado AI Director, que basicamente é um programa que muda um pouco o estilo das fases baseado no seu comportamento, colocando alguns kits de primeiros socorros quando os personagens estão muito feridos, e criando um bilhão de zumbis quando ele está entediado. Que é o tempo inteiro. Mas de qualquer forma, os zumbis e a munição aparecerem em lugares e quantidades um pouco diferentes é dificilmente uma razão para jogar novamente um mapa que você já zerou uma vez. OK, talvez seja o suficiente para jogar mais uma vez, duas se você estiver realmente empolgado, mas não passa disso.

  2. Aqui, o melhor é o Left 4 Dead 2.
    Esse que vocês estão falando é o 1.

    • diegolomac

      Sim, eu estou escrevendo uma análise do Left 4 Dead 2, o caso é que eu detesto fazer análises de continuações sem antes analisar o jogo original.

  1. Pingback: Análise de Left 4 Dead Publicada « Diego Machado: A recompensa está no fazer.

  2. Pingback: Análises de Left 4 Dead e Left 4 Dead 2 « Bruno Gabriel's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: