Homem de Ferro 2

Eu confesso, quando terminei de assistir Homem de Ferro eu nunca imaginei que fariam uma continuação, sendo a mente puritana e tola que eu sou. A história tinha um desfecho bem definitivo, os vilões tinham sido destruídos, e qualquer coisa perto de ser uma nova ameaça corria o risco de levar tantos mísseis no traseiro que se recusaria a peidar pelas próximas semanas, com medo de ser lançado para a estratosfera.

Mas como sempre eu subestimo a habilidade da indústria Hollywoodiana em querer mexer em uma história até que tudo que fez as pessoas amarem o filme original evapore subitamente. Não estou dizendo que Homem de Ferro 2 seja ruim, veja bem, estou dizendo que ele tem uma fórmula tão diferente do original, mas ao mesmo tempo com tanta semelhança, que parece uma paródia.

Haaas heee lost his miiind, ca-an he see or is he - SLASH - urk...

Homem de Ferro 2 começa exatamente onde Homem de Ferro 1 parou, com Tony Stark anunciando ao mundo sua identidade secreta de abridor de latas elétrico voador. O governo resolve que a armadura devia ser entregue ao exército, o Tony não quer isso. Ao mesmo tempo, existem empresas tentando criar novas armaduras para tentar destruir o legado de Stark, Tony está morrendo de envenenamento por radiação graças à bateria que o mantém vivo, e Mickey Rourke aparece no meio de tudo usando chicotes de plasma.

O personagem em si ficou muito legal.

Agora, eu quero confessar uma coisa: eu detesto o Mickey Rourke como ator. Eu sempre achei ele péssimo nessa área, e acho que o cara devia voltar a ser pugilista e se distanciar pra sempre das telas. Mas eu preciso confessar, o vilão Whiplash é um dos mais legais que eu já vi em filmes de super-herói nos últimos tempos. Ele tem armas legais, uma boa história de plano de fundo, e certamente não é o tipo de cara que eu gostaria de confrontar. Mas apesar de ir no caminho certo, perto do fim do filme tudo vai ladeira abaixo, quando ele resolve atualizar o traje de chicotes e deixa a roupa parecida com a armadura do Homem de Ferro.

Warner, sabe qual foi a pior parte do primeiro filme? Foi aquela luta estúpida entre o Homem de Ferro e a versão maior dele mesmo! Não é possível que vocês não tenham criatividade suficiente para planejar algum outro inimigo que não pareça uma versão mais musculosa do Mark II, pode ser qualquer coisa. Um robô parecido com uma águia. Um submarino automatizado no formato de um golfinho. Viu? É fácil. Mas não, nós precisamos aguentar um Tony Stark lutando contra trinta clones dele mesmo, porque os produtores acham que caso contrário nós não vamos ficar excitados. Aprendam a usar outras preliminares (não-gay).

O envenenamento de Stark é um bom fator para construir um bom emocional do personagem. É uma maneira interessante para que nós conheçamos melhor quem é o milionário, e o que o motiva. Um modo de nos identificarmos com ele, de querermos ser ele. É realmente uma grande sacada. Então por que diabos o filme não usa isso? Em vez disso, Stark acha que a melhor maneira de tratar a sua morte é vivendo la vida loca.

Até que o War Machine aparece, mas eu não vou dizer em qual contexto.

E eu vou dizer mais uma coisa. No primeiro filme, Stark era um egocêntrico metido a besta, que se achava melhor do que todos os seres humanos no universo. Mas pelo menos, ele não dava a impressão de ser um desgraçado mais detestável do que o vilão da história! Já na continuação, eu sinceramente estava torcendo para que o Whiplash enfiasse o chicote de plasma no meio da garganta daquele babaca convencido.

Mesmo assim, Homem de Ferro 2 é um bom filme. Não é o tipo de filme que tem uma história profunda e imersiva, mas é um maldito filme de super-herói, o que exatamente você esperava? É divertido, tem muitas cenas de ação, e…

Ah sim. Quase me esqueci. Anuncia o filme dos Vingadores.

... eu... te amo... (lágrima escorre pela bochecha)

Todos que assistiram o primeiro Homem de Ferro até o fim dos créditos já sabiam disso, e quem assistiu ao novo filme do Incrível Hulk também recebeu uma dica tão óbvia no fim do filme que tudo o que faltava era aparecer “VINGADORES” escrito no meio da tela em letras fosforescentes. E eu realmente estou ficando ansioso, porque isso significa que a contagem regressiva para a coisa mais incrível da história já começou. É bem provável que no fim vai acabar sendo um filme podre, por ter excesso de efeitos especiais e nenhuma presença de história, mas ei, eu quero dar uma chance para os produtores, e vocês?

A propósito, não se esqueça de assistir até o final dos créditos. De novo. Sério, não importa se todos já saíram do cinema, ou se vão desligar o projetor. Se forem desligar o projetor, nocauteie o operador de manivela para conseguir ver a cena final. Ele te agradecerá por isso algum tempo depois. Bastante tempo depois na verdade. Provavelmente depois que você sair da prisão.

Frase Final: A coisa mais bizarra é que dessa vez, a música Iron Man do Black Sabbath não apareceu nenhuma vez no filme, mas por alguma razão aparecem 2 ou 3 músicas do AC/DC, e eu realmente não sei o que isso tem a ver.

Não, eu não me esqueci de mencionar nada, eu só… Ah, que se dane.  Em uma escala de atraente indo de 0 a 10, a Scarlett Johansson chega no 11 (referência obscura a Spinal Tap).

Uaaaaaaaauuu...

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: