Novidades da E3 2010, Parte 1

Vamos aproveitar o tempo livre mais um pouco. A E3 2010 está para começar, então aí vão algumas das coisas que já foram pré-anunciadas:

  • Kinect (antigo Project Natal da Microsoft) – Eu admito que a idéia do Project Natal parece um tanto quanto revolucionária – eu já dediquei um post sobre ele no passado, que eu tenho preguiça demais para procurar, então vá você procurar, vagabundo – mas estou com um pé atrás em relação a ele. Para começar, as pessoas jogam videogames para relaxar, e ninguém relaxa pulando feito louco na frente da TV como se tivesse um caranguejo vivo na cueca. Além disso, a idéia é válida para jogos de corrida ou luta no estilo Punch-Out, mas uma pergunta que eu quero fazer há muito tempo aparece: o que você faz nos jogos em que o personagem precisa, sabe, andar? Quer dizer, em um jogo os personagens podem precisar andar uma distância equivalente à entre a Terra e a Lua, como exatamente o jogador vai conseguir fazer isso dentro de uma salinha apertada? Fazendo um Mo0nwalk? Ok, talvez isso possa ser resolvido colocando algo equivalente a uma esteira de ginástica, mas eu pensei que a idéia original do projeto era não precisar de nenhum controle intermediário. E além disso, supondo que você use a esteira, como vai fazer para andar em algo além de uma linha reta? Como virar para a direita e para a esquerda? Eu imagino que a resposta virá em breve e vai me fazer parecer um bobão sem criatividade, mas se não vier, vocês depois podem voltar neste blog e me idolatrar pelos meus poderes psíquicos.
  • Zelda: Skyward Sword – Zelda, Mario e Metroid são os queridinhos da Nintendo, não é mesmo? Eles não podem perder a chance de refazer o mesmo game de novo e de novo, especialmente no caso do Zelda – pois Zelda é um único jogo, com apenas uma ou duas alterações menores. Raios, até o Mario tem mais inovações a cada jogo, mesmo sendo que a história é sempre “Bowser pegou princesa, tchá tchá, pegue ela e bata nele, tchú tchú”. De qualquer forma, o jogo vai usar o Wii Motion Plus, o que vai permitir controles precisos para a espada, mas eu acho que a Nintendo vai precisar entender em algum momento que sem feedback físico, sensores de movimento tiram a imersão do jogo! Um ponto que aliás eu também devia mencionar para o Kinect. Esqueçam essa baboseira de sensor de movimento e comecem a trabalhar em desenvolvimento de cyberespaço, é lá que está o verdadeiro mercado consumidor!
  • Epic Mickey – Certo, então é um jogo do Mickey Mouse, mas com um ar sombrio e completamente longe da aparência adorável a que estamos acostumados.  Pra falar a verdade eu acho que soa o máximo. Mas eu estou desconfiando que não vai ser muito bom na prática, porque eu duvido que a Disney esteja financiando a completa destruição da imagem do seu personagem mais icônico. Se eles realmente fizerem isso, e o jogo for bom, eu tirarei meu chapéu.
  • Assassin’s Creed: Brotherhood – Um jogo de Assassin’s Creed multiplayer. Parece muito agradável, e uma idéia bem interessante. Mas Ubisoft, vocês não deveriam estar trabalhando em Assassin’s Creed 3? Quer dizer, vocês deixaram aquele final  em Assassin’s Creed 2 mais aberto do que o meu tímpano depois de ouvir uma corneta de vuvuzela (o Brasil acabou de fazer um gol, a propósito), vocês não acham que os fãs querem, sabe, descobrir o que acontece depois? Mas eu juro que se o Assassin’s Creed 3 resolver tirar o foco de História Antiga e passar a se focar exclusivamente no Desmond Miles eu vou me enforcar na maçaneta da porta.
  • Half-Life 2: Episode 3 – Não, não se empolgue, eu não estou escrevendo isso porque o jogo foi anunciado. Existem boatos de que ele será, mas ainda não foi confirmado. Mas seja como for, vocês não deviam ter lançado esse game há quase dois anos, Valve? A idéia de lançar um jogo em episódios é que você lança jogos mais curtos, em intervalos menores de tempo. Mas a Valve parece só atender ao primeiro requisito. Eu entendo que o sistema de design deles leva mais tempo porque eles se preocupam mais com a qualidade dos games (aliás eu nunca joguei um game da Valve que eu não tenha amado), mas vocês estão lançando vários outros games nesse meio tempo (como Left 4 Dead 1 e 2), sem se preocupar com o que o povo realmente quer! Eu me sinto como se estivesse em um show de rock e a banda não estivesse a fim de tocar, então os organizadores do evento estão desesperadamente tentando nos distrair com vídeos antigos da banda, enquanto garçonetes andam pela platéia distribuindo sanduíches de graça. E eu queria saber de onde eu tirei essa metáfora.

Mais um gol para o Brasil, aliás. Vamos ver se eu consigo encontrar algum coreano para zombar mais tarde.

Aliás, eu acabei de perceber que esse é o meu centésimo post. Parabéns para mim, eu acho.

Anúncios

Sobre diegolomac

O cara que fez o blog que você provavelmente está lendo agora.

Publicado em 15/06/2010, em Ciência e Tecnologia, Games, Mundo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: